João Pacca - PandoraPix


João Pacca vive e trabalha entre o Rio de Janeiro e São Paulo como fotógrafo e produtor de arte.

Formado em comunicação social, obteve sua graduação apresentando como trabalho de conclusão uma pesquisa sobre o mundo das imagens técnicas, orientado pelos estudos de filósofos existencialistas como McLuhan, Walter Benjamim e principalmente Vilèm Flusser, a quem considera uma grande inspiração para seus estudos sobre temas como a idolatria e o mundo pós fotografia.

Sua carreira como fotógrafo teve ínicio em 2010 ao ingressar na Escola de Artes Visuais do Parque Lage.
Enquanto estudante da EAV, aceitou o convite para ingressar em seu primeiro estágio no campo das artes visuais com o artista Martin Creed, vencedor do prêmio Turner em 2001, com quem produziu as obras que mais tarde seriam parte de uma exposição daquele mesmo ano.

Esta experiência lhe trouxe a oportunidade de trabalhar assistindo outros artistas cuja produção vem sendo intensamente comentada no mundo inteiro, como o artista plástico colombiano Oscar Murillo (David Zwirner) e a fotógrafa espanhola Cristina Del Middle.

Tais experiências lhe serviram como convite para trabalhar como produtor executivo de artistas como Güler Ates (Royal Academy UK), Dalila Gonçalves (Kubik Gallery) e a fotógrafa inglesa Jennifer Pattison que vieram ao Brasil a convite do Instituto Inclusartiz.

No campo do cinema e do vídeo, João Pacca foi diretor do video institucional que apresentou a quinta edição do Hollywood Brazilian Film Festival em 2013, em Los Angeles e, no mesmo ano, apresentou seu projeto em parceria com o artista Marcelo Carrera, MULTIVERSO, em formato video, no festival Encontros da Imagem em Braga, Portugal.

Seu trabalho autoral é pautado em experimentações a cerca da auto imagem e sobre a espetacularização da vida. Por meio de fotografias, ilustrações e videos, João vem criando series que inaltecem questões relativas ao nosso comportamento frente às tecnologias que se relacionam com a imagem, em um mundo de redes e programações em que o termo real nunca foi tão fictício.

Parte de seu trabalho pode ser visto em seu site:

www.joaopacca.com